i

Candidaturas abertas 2020/2021

Consulte a nossa oferta formativa e faça já a sua candidatura. Saiba mais

Gestão e Direção de Segurança

O curso, reconhecido pela PSP (autorização n.º 122), obrigatório para o exercício da profissão de dire¬tor de segurança (Lei n.º 34/2013, de 16 de Maio, alterada pela Lei n.º 46/2019, de 8 de Julho) e estruturado nos termos da Portaria n.º 148/2014, de 18 de Julho, assegura uma formação sólida nas várias vertentes em que se desdobra a segurança privada permitindo aos participantes adquirir uma visão integral de todas as técnicas, processos e procedimentos desenvolvidos pela mesma nas mais diversas áreas de atividade onde opera.
Para o enriquecimento do curso e consequente reforço da capacitação dos seus alunos este oferece um estágio (facultativo) que representa a componente prática em contexto real de trabalho.
Conta, ainda, com alguns dos melhores profissionais das forças e dos serviços de segurança, concomitantemente, com alguns dos diretores de segurança mais experientes em Portugal que operam nas mais variadas áreas de atividade, totalizando mais de quarenta docentes que ministram o curso. Este, assegura também as matérias necessárias a uma formação sólida dos agentes de ligação de segurança dos operadores das infraestruturas críticas, conforme previsto no Decreto-Lei n.º 62/2011, de 9 de Maio.

Para comodidade e segurança dos alunos as aulas são ministradas presencialmente, mas à distância.

A Lei 34/2013, de 16 de Maio, alterada pela Lei 46/2019, de 08 de Julho, introduziu a obrigatoriedade de, para além das entidades que prestam serviços de segurança ou organizam serviços de autoproteção, também as que sejam detentoras de grandes espaços comerciais e as instituições bancárias, serem obrigadas a dispor de responsáveis de segurança.
Recentemente a Lei 113/2019, de 11 de Setembro, vem determinar que os gestores de segurança nos recintos desportivos com lotação igual ou superior a 15 000 espetadores, ou onde se realizem competições profissionais ou cujo risco seja considerado elevado devem possuir a formação de diretor de segurança, tal como determinam as Leis, para os responsáveis de segurança nelas previstos.
Também o Decreto-Lei 8/2019, de 15 de Janeiro, que regula a Lei da canábis para fins medicinais, e a Lei 35/2019, de 24 de Maio, que determina as medidas de segurança dos estabelecimentos com espaço de dança, estabelecem a frequência com aproveitamento do curso de diretor de segurança para os responsáveis de segurança.
Estas regulamentações revelam a inegável importância que o sector da segurança privada tem assumido em Portugal, a par de uma maior exigência de qualidade dos serviços prestados e de uma maior responsabilização dos seus atores a que o curso dá a devida resposta. Já o Decreto-Lei 62/2011, de 9 de Maio, sobre infraestruturas críticas (IC), nomeia o diretor de segurança como o agente de ligação de segurança do operador de cada IC que se traduz neste curso num módulo exclusivamente dedicado a esta temática.
As múltiplas funções e competências atribuídas ao diretor e demais responsáveis de segurança, estabelecidas nas referidas leis, determinam a exigência da frequência deste curso, enquadrado pela Portaria 148/2014, de 18 de Julho, mas que vai muito para além das matérias e da duração a que está obrigado. O curso habilita ainda para a função de formador dos cursos do pessoal de vigilância da segurança privada.
Para o efeito são objetivos gerais do curso:

  • Conhecer ou atualizar as diferentes tarefas de direção e gestão de segurança, aos seus diferentes níveis e áreas de atividade;
  • Conhecer ou aprofundar os conhecimentos de gestão dos recursos de segurança capazes de permitir o seu máximo potencial.

Todos aqueles que exercem ou que pretendem vir a exercer atividade na área da Segurança Privada, ou com esta relacionada, com especial relevância para o desempenho das funções de diretor de segurança, agente de ligação de segurança de infra-estruturas críticas, responsável de segurança de serviços de autoprotecção, instituições financeiras, entidades gestoras de grandes superfícies comerciais, explorações de cannabis para fins medicinais, estabelecimentos com espaços de dança, bem como gestores de segurança de recintos desportivos ou formadores de segurança privada.

MÓDULOS

1 – Introdução à segurança privada – 31h – 6 ECTS
2 – Regime jurídico da segurança privada – 12h – 2 ECTS
3 – Segurança física e eletrónica – 12h – 1 ECTS
4 – As infraestruturas críticas – proteção e aumento da resiliência – exercício simulado de reação a um desastre – 19h – 3 ECTS
5 – Segurança das pessoas – 23h – 3 ECTS
6 – Segurança da Informação e cibersegurança – 12h – 1 ECTS
7 – Prevenção e proteção contra incêndios – 13h – 2 ECTS
8 – Planeamento e gestão da segurança privada – 90h – 12 ECTS
9 – Palestras e visitas – 35h (1)
10 – Prática em contexto real de trabalho (facultativo) – 140h (2) – 5 ECTS

(1) Inclui formação, de três horas, ministrada e certificada pelo Banco de Portugal, acerca dos métodos de verificação da autenticidade da nota de euro e o combate à contrafacção, designada de “Conhecimento da nota de Euro”.
(2) Os locais de estágio situam-se normalmente na área metropolitana de Lisboa.

“No que concerne à 1.ª Edição do Curso apraz-me dizer que é com muito orgulho que participei como formando neste curso. Considerei desde a sua abertura que os seus conteúdos programáticos estavam perfeitamente adequados às exigências das funções, assim como, a qualidade dos seus professores, aos quais tenho de agradecer toda a partilha de conhecimentos efetuada durante o curso. A exigência e o rigor, durante toda a formação, são as condições pelas quais recomendo, vivamente, a escolha desta prestigiada instituição para a frequência deste curso, a todos os interessados, e a quem nutre uma especial apetência pela área da segurança. Com a obtenção da minha certificação, melhorei significativamente a minha situação profissional, uma vez que, passei a desempenhar as funções de Diretor de Segurança da Redguardman Segurança Privada Lda., empresa onde já exercia a função de Diretor de Operações. À escola de Gestão e Negócios da UAL, os meus melhores agradecimentos.”
Luís Miguel Ferreira da Silva

“O Curso foi bastante bom e completo, uma vez que de acordo com a carga horária disponível, abrangeu e abordou as vertentes safety e security, que em sede de segurança se complementam na perspetiva de uma segurança integral. Os temas abordados, foram ministrados por professores com conhecimento teórico e prático das matérias, o que é sempre de realçar. Foi extremamente importante para a minha valorização profissional, permitindo-me adquirir competências, que são extremamente importantes para o desenvolvimento profissional. Pelo exposto, enalteço e agradeço à Escola de Gestão e Negócios da UAL e à Associação dos Diretores de Segurança de Portugal, por terem a iniciativa deste curso, permitindo o acesso a esta área do saber.”
Mário Pinto – Diretor do Departamento de Segurança de uma multinacional da área da distribuição

“Esta Pós Graduação foi para mim um investimento em qualidade de ensino, todos os temas foram tratados de forma muito competente e séria sem qualquer ligeireza ou facilitismo. Assim, posso agora dizer que as oportunidades de trabalho não são obra do acaso, são antes fruto do reconhecimento das competências adquiridas e que muito vieram enriquecer o meu curriculum.”
António Baptista

“Quando me inscrevi no referido curso, foi com o principal objetivo de obter a certificação profissional. Tive uma agradável surpresa porque esta formação veio a revelar-se muito mais intensa, abrangente e útil do que poderia supor. Comparo-a com a formação homóloga espanhola, que um colega meu do banco frequentou e que eu visitei e considero esta mais adequada e completa para a nossa realidade. As mais-valias do curso são, para além da aquisição de conhecimentos, uma grande dose de “coaching” sobre ética e conduta do diretor de segurança, uma perspetiva das diversas realidades da segurança privada e o contato com formadores e formandos provenientes de muitas vertentes diferentes. Julgo que alguns aspetos podem ainda ser melhorados apenas para aumentar um nível de qualidade que, no meu caso excedeu as expectativas.”
Pedro Viana – Diretor de Segurança do Banco de Portugal


4
4 de 5
6 classificações

Classificação detalhada

Estrelas 5
3
Estrelas 4
0
Estrelas 3
3
Estrelas 2
0
Estrelas 1
0

{{ review.user }}

{{ review.time }}
 

Mostrar mais
Por favor, iniciar sessão para deixar uma revisão
Próxima edição
18 Setembro 2020
Duração
247 horas
ECTS
30
Sextas das 18h30 às 22h30 Sábados das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00
Condições de pagamento
Documentação necessária
Parceiros

Logo Adsp

Auchan

Ap2si

Ctt

Groundforce

Nav

Cgd

Thomas