Curso

Pós-Graduação
Coordenador

(3ª Edição) 2018 | 2019

Ilustração

Pós Graduação Ilustração

A Pós-Graduação em Ilustração, com inspiração no programa de referência da SVA (School of Visual Arts) Illustration as Visual Essay, de Nova Iorque, e onde se formaram alguns dos nossos docentes.

O programa da ilustração artística insere-se na vanguarda da ilustração contemporânea que a define como ensaio visual: uma estrutura narrativa que está próxima da poesia, não descurando a simplicidade e a eficácia da comunicação. Um pensamento multidisciplinar que mistura técnicas tradicionais com novas tecnologias.

OBJECTIVOS

Caracterizada por um vasto conjunto de formas e técnicas de expressão em estudo, a pós graduação em ilustração aponta para um vasto leque de competências adquiridas. A interdisciplinaridade orienta-se para a aquisição de múltiplas competências, garantia na criação de um vasto conjunto de oportunidades de trabalho, com reflexo na sua empregabilidade.

DESTINATÁRIOS

Candidatos que estejam dispostos a usar a ilustração e a sua capacidade de criar imagens por forma a comunicar em diferentes e inovadoras plataformas, desde as digitais às paredes de uma galeria.

Pessoas preferentemente com formação e/ou experiência em áreas artísticas.

 

1º Semestre

Projectos de Ilustração I
45 Horas _10 ECTS
Estética e Escrita Literária
30 Horas _4 ECTS
Tecnologias da Ilustração I
45 Horas _6 ECTS
Design Editorial
30 Horas _4 ECTS
Fronteiras da Ilustração
30 Horas _4 ECTS
Desenho de Campo I
15 Horas _2 ECTS

2º Semestre

Projectos de Ilustração II
45 Horas _10 ECTS
Tecnologias da Ilustração II
30 Horas _6 ECTS
Gestão de Projectos Editoriais
30 Horas _4 ECTS
Psicologia da Criatividade
30 Horas _4 ECTS
Desenho de Campo II
15 Horas _2 ECTS
Seminários/Workshops
30 Horas _4 ECTS

Duarte Azinheira 

Director da Unidade de Publicações da Imprensa Nacional-Casa da Moeda S.A. (desde 2010) Em acumulação, director do Museu da Casa da Moeda, Arquivo Histórico e Biblioteca da Imprensa Nacional, Director-geral da Assirio & Alvim (2006/2008). Consultor do Instituto Camões em projectos de Avaliação dos Centros Culturais Portugueses (Luanda e Maputo) e na criação e desenvolvimento da Biblioteca Digital Camões (2006/2007 e 2008/2010). Consultor da Fundação Gulbenkian (2004/2005).
Membro do grupo de trabalho da Fundação Calouste Gulbenkian para o estudo das questões relativas à edição, produção e circulação do livro portugueses nos PALOP e no Brasil.

Inês Wijnhorst 

Maassluis, Netherlands, 1967. Artista Plástica. Vive e trabalha em Lisboa desde 1990. Licenciada pela FBAUL, Portugal e pela Royal Superior School of Fine Arts em Hague, na Holanda.

João Correia

Arquitecto assessor do Ministério da Educação. Autor e Ilustrador de diversas Obras. Professor auxiliar convidado da Universidade Autónoma de Lisboa, regendo as cadeiras de História Geral da Arte, de Estética e Expressões da Arte e o Seminário de Arte Contemporânea. De 1996 à presente data dirige o Instituto de Artes e Ofícios da Universidade Autónoma de Lisboa.

Luís Filipe Monteiro Lima 

Doutorado em Filosofia (estética) pela FCSH/NOVA, em co-tutela com Paris IV-Sorbonne e bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian. Foi também bolseiro da FCT no mestrado em Cultura Contemporânea na mesma instituição. Licenciou-se em Ciências da Comunicação, com uma tese sobre as ligações entre a crítica e a arte. Colaborou enquanto jornalista com inúmeras publicações (Arte Capital, National Geographic Magazine, Arte Ibérica, Artes & Leilões, Notícias Magazine e foi editor da revista Volta ao Mundo). Actualmente é professor no Departamento de Ciências da Comunicação da UAL e no Mestrado de Ilustração e Animação da Escola Superior de Design do IPCA, onde leciona teorias da imagem, escrita criativa, digital storytelling… É tradutor (J. Rancière, G. Didi-Huberman, M-J. Mondzain, B. Stiegler, François Truffaut, etc.) tendo publicado nas editoras Orfeu Negro, Antígona, Relógio d’Água, Edições 70, Cavalo de Ferro, etc. No plano académico, colabora com IC-Nova, pólo da FCSH, e com o CEEA, da ESAP, no grupo de investigação Arte e Estudos Críticos

Marco Correia 

Ilustrador Científico e Designer de Comunicação. Licenciado em Design de Comunicação, FBAUL, 1998. Especializou-se em ilustração científica, iniciando actividade no atelier de Pedro Salgado. Trabalha em regime freelancer, também no ensino/formação e educação ambiental. Professor de ilustração científica nos mestrados de ilustração do ISEC/UÉ, da ESAP-Guimarães e no CET de ilustração gráfica da ESAD-Caldas da Rainha. Membro da GNSI (Guild of Natural Science Illustrators) desde 1997 e sócio fundador do “Grupo do Risco”, associação que tem vindo a desenvolver actividades na área do desenho de campo, através de expedições realizadas em áreas protegidas de Portugal e Brasil.

Maria Remédio

Nasceu em Lisboa em 1983. Trabalha como freelancer nas áreas de ilustração, vídeo e educação. Colaborou em projectos de ilustração para o Museu da Electricidade, Tcharan, HIHIHI, Pato Lógico, Festival Sol da Caparica, entre outros. Realizou documentários, vídeos de espectáculos para a infância e outros projectos de imagem em movimento para a Fundação Calouste Gulbenkian, Formiga Atómica e criadores independentes. A par da sua criação artística, tem desenvolvido oficinas e projetos pedagógicos em diversas instituições culturais (Fundação Calouste Gulbenkian, Cinemateca Júnior, MAAT) tendo como base o livro infantil, as artes plásticas e o cinema.

Nuno Rocha 

Formado em Psicologia Clínica no Instituto Superior de Psicologia Aplicada de Lisboa e fez estudos pós-graduados em Psicologia Analítica no Carl Gustav Jung Institute, em Zurique, e em Pedagogia no Emerson College, em Sussex, Inglaterra.
Foi bolseiro de investigação do Grupo de Ecologia Social do Laboratório Nacional de Engenharia Civil e consultor e formador do projecto-piloto transnacional OEIL/Envol, apoiado pela União Europeia, no âmbito da definição de programas europeus associados ao intercâmbio de jovens.
Entre 1991 e 2014, foi docente no IADE – Instituto de Artes Visuais, Design e Marketing, onde lecionou as disciplinas de Inovação e Criatividade, Teorias da Criatividade, Psicologia da Criatividade, entre outras.
Integra os quadros da Fundação CEBI desde 1990, atualmente com o cargo de Diretor Adjunto.
Nos últimos 20 anos tem vindo a desenvolver trabalho de investigação e formação nos domínios em que as narrativas das Artes, da Psicologia e da Criatividade se cruzam.

Patrícia Proença 

Licenciou-se com distinção em Design de Comunicação na Parsons School of Design, em Nova Iorque; Mestre em Comunicação e Artes pela FCSH-UNL. Trabalha em projectos editoriais e de identidade visual, concebendo o design de logótipos, livros, catálogos, cartazes, entre outros. Dedica parte do seu tempo a projectos artísticos e ao estudo da música. Leccionou cadeiras relacionadas com design gráfico na licenciatura em Design e Produção Gráfica no ISEC.

Pedro Salgado

Ilustrador Científico, Designer de comunicação. Mestrado em Comunicação Científica (Ilustração) pela University of California, Santa Cruz, EUA. Licenciado em Biologia (Biologia Marinha), Universidade de Lisboa. Especialista em ilustração ictiológica (peixes), reconhecido como ilustrador científico de prestígio internacional. Responsável desde o início da década de 90, pela formação de uma nova geração de ilustradores científicos em Portugal, vencedor do 1º prémio do Congresso Mundial de Comunicação Biomédica, nos EUA (1994), e o 2º lugar da 1ª edição do Prémio Internacional de Ilustração Científica, Portugal (2012), o 2º lugar da Glassberry Wine, para o melhor projecto de embalagem de vinho, entre outros.

Teresa Cortez

Nasceu em 1981, em Lisboa. É artista plástica, com licenciatura em Pintura e mestrado em Arte Multimédia na FBAUL. Realizou uma pós-graduação em Ilustração no ISEC. Desde 2003, trabalha como ilustradora para capas, revistas, posters e discos. Colaborou em projectos de ilustração e animação para Discos Pataca, 2034, Universal, Take It Easy, Ink Publishing, Bayard Jeunesse e Tcharan. É formadora dos cursos de Ilustração do Nextart desde 2012 e dirige o atelier “As Técnicas do Cinema de Animação” na Cinemateca Júnior, desde 2009. Tem realizado oficinas de artes plásticas nos serviços educativos da Gulbenkian e da Fundação EDP. Colabora com o Espaço Azul desde 2015. Em 2011 ganhou o prémio “Melhor Curtíssima Portuguesa” no Monstra, Festival de Animação de Lisboa, com o videoclip “A Pele que Há em Mim” de Márcia, presente no EP de lançamento Optimus Discos, videoclip este que também foi seleccionado para o “Prémio Jovem Cineasta Português”, Cinanima 2010. Foi seleccionada para a exposição internacional de ilustradores “Bologna Children’s Book Fair” em Bolonha, em 2011, e seleccionada para o “Prémio António Gaio”, Cinanima 2011, com “2034 Communication and Arts”.

Yara Kono 

Nasceu em São Paulo, Brasil, em 1972.
Desde 2004 faz parte da equipa do Planeta Tangerina.
Em 2008 recebeu com Isabel Minhós Martins, uma Menção Honrosa no Prémio Internacional Compostela para Álbuns Ilus-trados pelo livro «Ovelhinha Dá-me Lã» (Kalandraka).
Em 2010 ganhou o Prémio Nacional de Ilustração, com «O Papão no Desvão», de Ana Saldanha (Caminho).
Em 2013, «A Ilha» (Planeta Tangerina), de João Gomes de Abreu e Yara Kono, ganhou uma Menção do Júri na categoria Opera Prima nos Bologna Ragazzi Awards. No mesmo ano, recebeu uma Menção Especial no Prémio Nacional de Ilustração com o livro «Uma onda pequenina» (Planeta Tangerina).

A Pós-Graduação em Ilustração, com inspiração no programa de referência da SVA (School of Visual Arts) Illustration as Visual Essay, de Nova Iorque, e onde se formaram alguns dos nossos docentes.

O programa da ilustração artística insere-se na vanguarda da ilustração contemporânea que a define como ensaio visual: uma estrutura narrativa que está próxima da poesia, não descurando a simplicidade e a eficácia da comunicação. Um pensamento multidisciplinar que mistura técnicas tradicionais com novas tecnologias.

OBJECTIVOS

Caracterizada por um vasto conjunto de formas e técnicas de expressão em estudo, a pós graduação em ilustração aponta para um vasto leque de competências adquiridas. A interdisciplinaridade orienta-se para a aquisição de múltiplas competências, garantia na criação de um vasto conjunto de oportunidades de trabalho, com reflexo na sua empregabilidade.

DESTINATÁRIOS

Candidatos que estejam dispostos a usar a ilustração e a sua capacidade de criar imagens por forma a comunicar em diferentes e inovadoras plataformas, desde as digitais às paredes de uma galeria.

Pessoas preferentemente com formação e/ou experiência em áreas artísticas.

 

1º Semestre

Projectos de Ilustração I
45 Horas _10 ECTS
Estética e Escrita Literária
30 Horas _4 ECTS
Tecnologias da Ilustração I
45 Horas _6 ECTS
Design Editorial
30 Horas _4 ECTS
Fronteiras da Ilustração
30 Horas _4 ECTS
Desenho de Campo I
15 Horas _2 ECTS

2º Semestre

Projectos de Ilustração II
45 Horas _10 ECTS
Tecnologias da Ilustração II
30 Horas _6 ECTS
Gestão de Projectos Editoriais
30 Horas _4 ECTS
Psicologia da Criatividade
30 Horas _4 ECTS
Desenho de Campo II
15 Horas _2 ECTS
Seminários/Workshops
30 Horas _4 ECTS

Duarte Azinheira 

Director da Unidade de Publicações da Imprensa Nacional-Casa da Moeda S.A. (desde 2010) Em acumulação, director do Museu da Casa da Moeda, Arquivo Histórico e Biblioteca da Imprensa Nacional, Director-geral da Assirio & Alvim (2006/2008). Consultor do Instituto Camões em projectos de Avaliação dos Centros Culturais Portugueses (Luanda e Maputo) e na criação e desenvolvimento da Biblioteca Digital Camões (2006/2007 e 2008/2010). Consultor da Fundação Gulbenkian (2004/2005).
Membro do grupo de trabalho da Fundação Calouste Gulbenkian para o estudo das questões relativas à edição, produção e circulação do livro portugueses nos PALOP e no Brasil.

Inês Wijnhorst 

Maassluis, Netherlands, 1967. Artista Plástica. Vive e trabalha em Lisboa desde 1990. Licenciada pela FBAUL, Portugal e pela Royal Superior School of Fine Arts em Hague, na Holanda.

João Correia

Arquitecto assessor do Ministério da Educação. Autor e Ilustrador de diversas Obras. Professor auxiliar convidado da Universidade Autónoma de Lisboa, regendo as cadeiras de História Geral da Arte, de Estética e Expressões da Arte e o Seminário de Arte Contemporânea. De 1996 à presente data dirige o Instituto de Artes e Ofícios da Universidade Autónoma de Lisboa.

Luís Filipe Monteiro Lima 

Doutorado em Filosofia (estética) pela FCSH/NOVA, em co-tutela com Paris IV-Sorbonne e bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian. Foi também bolseiro da FCT no mestrado em Cultura Contemporânea na mesma instituição. Licenciou-se em Ciências da Comunicação, com uma tese sobre as ligações entre a crítica e a arte. Colaborou enquanto jornalista com inúmeras publicações (Arte Capital, National Geographic Magazine, Arte Ibérica, Artes & Leilões, Notícias Magazine e foi editor da revista Volta ao Mundo). Actualmente é professor no Departamento de Ciências da Comunicação da UAL e no Mestrado de Ilustração e Animação da Escola Superior de Design do IPCA, onde leciona teorias da imagem, escrita criativa, digital storytelling… É tradutor (J. Rancière, G. Didi-Huberman, M-J. Mondzain, B. Stiegler, François Truffaut, etc.) tendo publicado nas editoras Orfeu Negro, Antígona, Relógio d’Água, Edições 70, Cavalo de Ferro, etc. No plano académico, colabora com IC-Nova, pólo da FCSH, e com o CEEA, da ESAP, no grupo de investigação Arte e Estudos Críticos

Marco Correia 

Ilustrador Científico e Designer de Comunicação. Licenciado em Design de Comunicação, FBAUL, 1998. Especializou-se em ilustração científica, iniciando actividade no atelier de Pedro Salgado. Trabalha em regime freelancer, também no ensino/formação e educação ambiental. Professor de ilustração científica nos mestrados de ilustração do ISEC/UÉ, da ESAP-Guimarães e no CET de ilustração gráfica da ESAD-Caldas da Rainha. Membro da GNSI (Guild of Natural Science Illustrators) desde 1997 e sócio fundador do “Grupo do Risco”, associação que tem vindo a desenvolver actividades na área do desenho de campo, através de expedições realizadas em áreas protegidas de Portugal e Brasil.

Maria Remédio

Nasceu em Lisboa em 1983. Trabalha como freelancer nas áreas de ilustração, vídeo e educação. Colaborou em projectos de ilustração para o Museu da Electricidade, Tcharan, HIHIHI, Pato Lógico, Festival Sol da Caparica, entre outros. Realizou documentários, vídeos de espectáculos para a infância e outros projectos de imagem em movimento para a Fundação Calouste Gulbenkian, Formiga Atómica e criadores independentes. A par da sua criação artística, tem desenvolvido oficinas e projetos pedagógicos em diversas instituições culturais (Fundação Calouste Gulbenkian, Cinemateca Júnior, MAAT) tendo como base o livro infantil, as artes plásticas e o cinema.

Nuno Rocha 

Formado em Psicologia Clínica no Instituto Superior de Psicologia Aplicada de Lisboa e fez estudos pós-graduados em Psicologia Analítica no Carl Gustav Jung Institute, em Zurique, e em Pedagogia no Emerson College, em Sussex, Inglaterra.
Foi bolseiro de investigação do Grupo de Ecologia Social do Laboratório Nacional de Engenharia Civil e consultor e formador do projecto-piloto transnacional OEIL/Envol, apoiado pela União Europeia, no âmbito da definição de programas europeus associados ao intercâmbio de jovens.
Entre 1991 e 2014, foi docente no IADE – Instituto de Artes Visuais, Design e Marketing, onde lecionou as disciplinas de Inovação e Criatividade, Teorias da Criatividade, Psicologia da Criatividade, entre outras.
Integra os quadros da Fundação CEBI desde 1990, atualmente com o cargo de Diretor Adjunto.
Nos últimos 20 anos tem vindo a desenvolver trabalho de investigação e formação nos domínios em que as narrativas das Artes, da Psicologia e da Criatividade se cruzam.

Patrícia Proença 

Licenciou-se com distinção em Design de Comunicação na Parsons School of Design, em Nova Iorque; Mestre em Comunicação e Artes pela FCSH-UNL. Trabalha em projectos editoriais e de identidade visual, concebendo o design de logótipos, livros, catálogos, cartazes, entre outros. Dedica parte do seu tempo a projectos artísticos e ao estudo da música. Leccionou cadeiras relacionadas com design gráfico na licenciatura em Design e Produção Gráfica no ISEC.

Pedro Salgado

Ilustrador Científico, Designer de comunicação. Mestrado em Comunicação Científica (Ilustração) pela University of California, Santa Cruz, EUA. Licenciado em Biologia (Biologia Marinha), Universidade de Lisboa. Especialista em ilustração ictiológica (peixes), reconhecido como ilustrador científico de prestígio internacional. Responsável desde o início da década de 90, pela formação de uma nova geração de ilustradores científicos em Portugal, vencedor do 1º prémio do Congresso Mundial de Comunicação Biomédica, nos EUA (1994), e o 2º lugar da 1ª edição do Prémio Internacional de Ilustração Científica, Portugal (2012), o 2º lugar da Glassberry Wine, para o melhor projecto de embalagem de vinho, entre outros.

Teresa Cortez

Nasceu em 1981, em Lisboa. É artista plástica, com licenciatura em Pintura e mestrado em Arte Multimédia na FBAUL. Realizou uma pós-graduação em Ilustração no ISEC. Desde 2003, trabalha como ilustradora para capas, revistas, posters e discos. Colaborou em projectos de ilustração e animação para Discos Pataca, 2034, Universal, Take It Easy, Ink Publishing, Bayard Jeunesse e Tcharan. É formadora dos cursos de Ilustração do Nextart desde 2012 e dirige o atelier “As Técnicas do Cinema de Animação” na Cinemateca Júnior, desde 2009. Tem realizado oficinas de artes plásticas nos serviços educativos da Gulbenkian e da Fundação EDP. Colabora com o Espaço Azul desde 2015. Em 2011 ganhou o prémio “Melhor Curtíssima Portuguesa” no Monstra, Festival de Animação de Lisboa, com o videoclip “A Pele que Há em Mim” de Márcia, presente no EP de lançamento Optimus Discos, videoclip este que também foi seleccionado para o “Prémio Jovem Cineasta Português”, Cinanima 2010. Foi seleccionada para a exposição internacional de ilustradores “Bologna Children’s Book Fair” em Bolonha, em 2011, e seleccionada para o “Prémio António Gaio”, Cinanima 2011, com “2034 Communication and Arts”.

Yara Kono 

Nasceu em São Paulo, Brasil, em 1972.
Desde 2004 faz parte da equipa do Planeta Tangerina.
Em 2008 recebeu com Isabel Minhós Martins, uma Menção Honrosa no Prémio Internacional Compostela para Álbuns Ilus-trados pelo livro «Ovelhinha Dá-me Lã» (Kalandraka).
Em 2010 ganhou o Prémio Nacional de Ilustração, com «O Papão no Desvão», de Ana Saldanha (Caminho).
Em 2013, «A Ilha» (Planeta Tangerina), de João Gomes de Abreu e Yara Kono, ganhou uma Menção do Júri na categoria Opera Prima nos Bologna Ragazzi Awards. No mesmo ano, recebeu uma Menção Especial no Prémio Nacional de Ilustração com o livro «Uma onda pequenina» (Planeta Tangerina).

MenuLeft Menu Icon