Curso

Outros Cursos

2018 | 2019

Cursos Avançados de Estudos Regionais

cursos avançados estudos regionais

Embora com grande tradição na Universidade Autónoma de Lisboa (UAL)-Departamento de Relações Internacionais e também no Instituto da Defesa Nacional (IDN), os estudos de área ou regionais (regional studies) têm pouco desenvolvimento em Portugal, pelo que a UAL e o IDN promovem, em parceria, um conjunto de cinco Cursos Avançados de Estudos Regionais para todos os interessados, incluindo não licenciados, em conhecer ou aprofundar conhecimentos sobre as seguintes regiões:

Eurásia ++ Médio Oriente e Magrebe ++ África Subsaariana ++ Ásia-Pacífico ++ América Latina.

Os Cursos são inteiramente autónomos, podendo os candidatos frequentar apenas um, vários ou todos.

Decorrem na UAL, de Março a Junho de 2019, num dia de semana, entre as 18h30 e as 22h00. O IDN acolhe outras aulas abertas e os alunos poderão participar em conferências temáticas organizadas pelo IDN e/ou pela UAL.

Destinatários

Estudantes dos vários ciclos do Ensino Superior, nomeadamente das áreas das Relações Internacionais, Ciência Política, História, Sociologia, Geografia, Economia, Ciências da Comunicação e Estudos Africanos; Elementos das Forças Armadas e das Forças e Serviços de Segurança; Quadros da Administração Pública, designadamente do Ministério dos Negócios Estrangeiros, do Ministério da Defesa Nacional, do Ministério da Administração Interna e do Ministério da Economia; Quadros e técnicos superiores de Câmaras Municipais; Empresas orientadas para a internacionalização, consultoria e análise de risco; Jornalistas.

 

O Departamento de Relações Internacionais da Universidade Autónoma de Lisboa (UAL) e o Instituto da Defesa Nacional (IDN) promovem, em parceria, o Cursos Avançado de Estudos sobre a EURÁSIA.

Reunindo um reputado grupo de especialistas, este curso tem por OBJETIVOS:

  • Proporcionar informação e reflexão sobre a evolução histórica e as dinâmicas actuais na vasta área que vai da Europa Oriental à Ásia Central, designadamente no Espaço Pós-Soviético;
  • Perceber o potencial e os factores de risco na Eurásia e caracterizar a situação política, económica e sócio-cultural dos povos e países da região, bem como os interesses e as estratégias dos actores residentes mais relevantes, com destaque para a Rússia;
  • Promover a análise profunda dos vectores que influenciam os comportamentos e as interacções competitivas e cooperativas na Eurásia, em particular envolvendo Rússia, UE, EUA, NATO, Turquia e China.

PROFESSOR RESPONSÁVEL: Prof. Doutor Luís Tomé

PROFESSORES CONVIDADOS:

Ana Isabel Xavier (OBSERVARE-UAL)

Daniel Pommier Vincelli (La Sapienza di Roma)

Gabriele Natalizia (La Sapienza di Roma)

Helena Rego (SIRP)

Huseyin Bagci (METU, Turquia)

José Félix Ribeiro (FCSH-UNL e IPRI)

Marcos Farias Ferreira (ISCSP)

Maria Raquel Freire (Univ.Coimbra)

Patrícia Daehnhardt (IPRI e Univ. Lusíada)

Sandra Fernandes (Univ.Minho)

CALENDÁRIO: De 11 Março a 17 Junho 2019

HORÁRIO: 2ª Feiras das 18h30 às 22h00

PLANO CURRICULAR

Delimitação e conceptualização da Eurásia e sub-regiões: Báltico, Europa Oriental, Bacia do Mar Negro, Cáucaso, Bacia do Cáspio e Ásia Central.

Evolução Histórica: Rússia e Império Russo; Eurásia e I Guerra Mundial; a União Soviética e a II Guerra Mundial; a Eurásia no período de Guerra Fria; a implosão da URSS.

Caracterização da Eurásia na actualidade: regimes políticos; situação económica; recursos energéticos, infraestruturas e rotas; agenda de segurança e factores de instabilidade; os “conflitos congelados”.

Federação Russa: geografia e demografia; liderança política e “Putinismo”; dimensão económica e energia; poder militar e geoestratégia; política externa e de segurança.

Outros actores e interacções na Eurásia: interesses e políticas regionais de Turquia, UE, EUA, NATO e China; actores não estatais; as organizações regionais; vectores de competição e de cooperação na Eurásia.

O Departamento de Relações Internacionais da Universidade Autónoma de Lisboa (UAL) e o Instituto da Defesa Nacional (IDN) promovem, em parceria, o Cursos Avançado de Estudos sobre o MÉDIO ORIENTE E MAGREBE.

Reunindo um reputado grupo de especialistas, este curso tem por OBJETIVOS:

  • Proporcionar informação e reflexão sobre a evolução histórica e política da Região do Médio Oriente e Magrebe, através de instrumentos de análise teórico-práticos que exploremas especificidades teóricas e conceptuais na investigação das dinâmicas políticas, económicas e socioculturais da região;
  • Perceber o potencial e os factores de risco na região do Médio Oriente e Magrebe e caracterizar a situação política, económica e sociocultural dos povos e países da região, bem como os interesses e as estratégias dos atores regionais e internacionais mais relevantes e o envolvimento externo e impacto regional dos conflitos na região;
  • Promover a análise profunda dos vectores que influenciam os comportamentos e as interacções competitivas e cooperativas na região do Médio Oriente e Magrebe, refletindo sobre conceitos e teorias que ajudam a perceber as dinâmicas internas e externas da região do Médio Oriente e Magrebe.

PROFESSORA RESPONSÁVEL: Professora Doutora Ana Isabel Xavier

PROFESSORES CONVIDADOS

Felipe Pathé Duarte (OBSERVARE-UAL e ISCPSI)

Huseyin Bagci (METU, Turquia)

Luís Tomé (UAL)

Mohamed El Masri (OBSERVARE-UAL)

Nuno Lemos Pires (Academia Militar e ISCTE-IUL)

CALENDÁRIO: De 12 Março a 18 Junho 2019

HORÁRIO: 3ª Feiras das 18h30 às 22h00

PLANO CURRICULAR

Delimitação e conceptualização da região do Médio Oriente e Magrebe – a importância do fator geográfico na leitura geopolítica e geoestratégia da região.

Caracterização da região do Médio Oriente e Magrebe: regimes políticos; situação económica; agenda de segurança e factores de instabilidade; multilateralismo e regionalismo; fatores identitários e ideológicos.

Atores, interesses e políticas (tradicionais e emergentes) – vetores e fatores de competição e de cooperação, bilateral e multilateral; eixos, parcerias e alinhamentos estratégicos na política externa e hegemonia regionais.

Os conflitos permanentes no Grande médio Oriente e o pós “primaveras árabes” – os grandes desafios para o futuro da região e a redefinição da democratização pelas dinâmicas não estatais e transnacionalização das ameaças.

O Departamento de Relações Internacionais da Universidade Autónoma de Lisboa (UAL) e o Instituto da Defesa Nacional (IDN) promovem, em parceria, o Cursos Avançado de Estudos sobre a ÁFRICA SUBSARIANA.

Reunindo um reputado grupo de especialistas, este curso tem por OBJETIVOS:

  • Compreender as especificidades teóricas e conceptuais na investigação das dinâmicas políticas na África Subsariana;
  • Adquirir uma compreensão histórica das dinâmicas políticas, económicas e socioculturais atuais;
  • Ganhar um entendimento sobre a atuação no continente dos principais atores Africanos e atores internacionais;
  • Entender as dinâmicas políticas na sua dimensão sub-regional (África Subsariana Ocidental, Oriental, Central e Austral).

PROFESSOR RESPONSÁVEL: Prof. Doutor Ricardo Sousa

PROFESSORES CONVIDADOS

Ana Lúcia Sá (ISCTE-IUL)

Luís Moita (UAL)

Portela Guedes (IDN)

CALENDÁRIO: De 6 Março a 19 Junho 2019

HORÁRIO: 4ª Feiras das 18h30 às 22h00

PLANO CURRICULAR

O Estado Africano no período pré-colonial, colonial e pós-colonial

O processo de descolonização

Dinâmicas durante a Guerra Fria

Alterações da posição de África no pós-Guerra Fria

Os conflitos em África

Dinâmicas não estatais e transnacionalismo

A terceira vaga de democratização e o projeto liberal

Teoria do desenvolvimento e África

A guerra ao terror

Atores externos e África: ex-colonizadores, grandes potências e potências emergentes

Política externa regional e hegemonia regional

O Departamento de Relações Internacionais da Universidade Autónoma de Lisboa (UAL) e o Instituto da Defesa Nacional (IDN) promovem, em parceria, o Cursos Avançado de Estudos sobre a ÁSIA-PACÍFICO.

Reunindo um reputado grupo de especialistas, este curso tem por OBJETIVOS:

  • Proporcionar informação e reflexão sobre a evolução histórica e as dinâmicas actuais na vasta área da Ásia-Pacífico;
  • Perceber o potencial e os factores de risco na Ásia-Pacífico e caracterizar a situação política, económica e sócio-cultural dos povos e países da região, bem como os interesses e as estratégias dos actores residentes mais relevantes, com destaque para a China, a Índia, o Japão e a ASEAN;
  • Promover a análise profunda dos vectores que influenciam os comportamentos e as interacções competitivas e cooperativas na região, bem como as políticas e relações da UE, dos EUA e da Rússia na direcção da Ásia-Pacífico.

PROFESSOR RESPONSÁVEL: Prof. Doutor Luís Tomé

PROFESSORES CONVIDADOS

Alexandre Carriço (IDN)

Carlos Gaspar (IDN)

Diana Soller (IPRI-NOVA)

Luís Cunha (IDN)

Miguel Santos Neves (UAL)

Paulo Duarte (Univ. Minho e OBSERVARE-UAL)

Raquel Vaz-Pinto (IPRI-Nova)

Sung-Jo Park (Free University Berlin)

Outros a confirmar

CALENDÁRIO: De 7 Março a 6 Junho 2019

HORÁRIO: 5ª Feiras das 18h30 às 22h00

PLANO CURRICULAR

Delimitação e conceptualização da Ásia-Pacífico e sub-regiões: Ásia do Sul, Nordeste Asiático, Sudeste Asiático e Oceania .

Legado Histórico: a expansão do confucionismo, do hinduísmo e do islamismo; dos impérios indianos e chineses à era colonial e à expansão japonesa; a Guerra do Pacífico; descolonização e Guerra Fria na Ásia-Pacífico.

Caracterização da Ásia-Pacífico na actualidade: regimes políticos; situação económica; agenda de segurança e factores de instabilidade; multilateralismo e regionalismo.

Principais Actores – interesses, potencial e políticas: China, Japão, ASEAN, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Índia, Paquistão e Austrália. As políticas e relações de EUA, Rússia e UE na direcção da Ásia-Pacífico.

Quadro de interacções e sistema internacional: vectores e factores de competição e de cooperação, bilateral e multilateral; eixos, parcerias e alinhamentos estratégicos; características e tendências do sistema internacional da Ásia-Pacífico.

O Departamento de Relações Internacionais da Universidade Autónoma de Lisboa (UAL) e o Instituto da Defesa Nacional (IDN) promovem, em parceria, o Cursos Avançado de Estudos sobre a AMÉRICA LATINA.

Reunindo um reputado grupo de especialistas, este curso tem por OBJETIVOS:

  • Conhecer e compreender as especificidades da América Latina: Evolução histórica, fronteiras regionais, Estados e subsistemas;
  • Estudar o Sistema Interamericano: conceito; origens; processo de institucionalização;
  • Estudar e compreender os processos de integração regionais;
  • Identificar, estudar e compreender os focos de conflitualidade na região, os diferendos entre estados, e a criminalidade;
  • Promover a análise profunda das Relações Internacionais da América Latina, com destaque para as Relações América Latina – EUA, América Latina – União Europeia, América Latina – China, e América Latina – Portugal.

PROFESSORA RESPONSÁVEL: Professora Doutora Nancy Gomes

PROFESSORES CONVIDADOS

Andrés Malamud (ICS/UL)

Filipe Vasconcelos Romão (UAL)

Freire Nogueira (IDN)

Paulo Speller (Univ. Federal Mato Grosso)

Roberta Stumpf (CHAM/UNL)

CALENDÁRIO: De 8 Março a 14 Junho 2019

HORÁRIO: 6ª Feiras das 18h30 às 22h00

PLANO CURRICULAR

O Continente Americano. A época pré-colombiana. O impacto europeu. Potencias Ibéricas Vs Potências “Novas”.

A Região Latino-Americana. As fronteiras regionais e os estados regionais. Os vários subsistemas.

Evolução histórica e política do sistema regional Latino-Americano. De colónias a estados independentes. O domínio Europeu. A hegemonia dos EUA. O aparecimento de novos actores extra-regionais. O pluralismo e a “autonomia política” que caracterizam actualmente a região.

O Sistema Interamericano. Conceito. Origens. Processo de institucionalização: avanços e recuos.

Os processos de integração regionais. A CEPAL como opção contrária ao pan-americanismo. A alternativa hemisférica da ALCA. Do Mercosul comercial à UNASUL política. A proposta ideológica ALBA. A CELAC e o sonho de Bolívar. A Aliança para o Pacífico e o pragmatismo necessário.

Principais zonas de conflitualidade na região. O problema da definição e controlo das fronteiras. O problema do narcotráfico e tráfico de armas. A questão armamentista. O fenómeno das Migrações.

Relações Internacionais da América Latina no século XXI. O papel dos Estados Latino-Americanos nalgumas instituições internacionais. A América Latina e os EUA. A América Latina e a União Europeia. A América Latina e a China, América Latina e Portugal.

 

Embora com grande tradição na Universidade Autónoma de Lisboa (UAL)-Departamento de Relações Internacionais e também no Instituto da Defesa Nacional (IDN), os estudos de área ou regionais (regional studies) têm pouco desenvolvimento em Portugal, pelo que a UAL e o IDN promovem, em parceria, um conjunto de cinco Cursos Avançados de Estudos Regionais para todos os interessados, incluindo não licenciados, em conhecer ou aprofundar conhecimentos sobre as seguintes regiões:

Eurásia ++ Médio Oriente e Magrebe ++ África Subsaariana ++ Ásia-Pacífico ++ América Latina.

Os Cursos são inteiramente autónomos, podendo os candidatos frequentar apenas um, vários ou todos.

Decorrem na UAL, de Março a Junho de 2019, num dia de semana, entre as 18h30 e as 22h00. O IDN acolhe outras aulas abertas e os alunos poderão participar em conferências temáticas organizadas pelo IDN e/ou pela UAL.

Destinatários

Estudantes dos vários ciclos do Ensino Superior, nomeadamente das áreas das Relações Internacionais, Ciência Política, História, Sociologia, Geografia, Economia, Ciências da Comunicação e Estudos Africanos; Elementos das Forças Armadas e das Forças e Serviços de Segurança; Quadros da Administração Pública, designadamente do Ministério dos Negócios Estrangeiros, do Ministério da Defesa Nacional, do Ministério da Administração Interna e do Ministério da Economia; Quadros e técnicos superiores de Câmaras Municipais; Empresas orientadas para a internacionalização, consultoria e análise de risco; Jornalistas.

 

O Departamento de Relações Internacionais da Universidade Autónoma de Lisboa (UAL) e o Instituto da Defesa Nacional (IDN) promovem, em parceria, o Cursos Avançado de Estudos sobre a EURÁSIA.

Reunindo um reputado grupo de especialistas, este curso tem por OBJETIVOS:

  • Proporcionar informação e reflexão sobre a evolução histórica e as dinâmicas actuais na vasta área que vai da Europa Oriental à Ásia Central, designadamente no Espaço Pós-Soviético;
  • Perceber o potencial e os factores de risco na Eurásia e caracterizar a situação política, económica e sócio-cultural dos povos e países da região, bem como os interesses e as estratégias dos actores residentes mais relevantes, com destaque para a Rússia;
  • Promover a análise profunda dos vectores que influenciam os comportamentos e as interacções competitivas e cooperativas na Eurásia, em particular envolvendo Rússia, UE, EUA, NATO, Turquia e China.

PROFESSOR RESPONSÁVEL: Prof. Doutor Luís Tomé

PROFESSORES CONVIDADOS:

Ana Isabel Xavier (OBSERVARE-UAL)

Daniel Pommier Vincelli (La Sapienza di Roma)

Gabriele Natalizia (La Sapienza di Roma)

Helena Rego (SIRP)

Huseyin Bagci (METU, Turquia)

José Félix Ribeiro (FCSH-UNL e IPRI)

Marcos Farias Ferreira (ISCSP)

Maria Raquel Freire (Univ.Coimbra)

Patrícia Daehnhardt (IPRI e Univ. Lusíada)

Sandra Fernandes (Univ.Minho)

CALENDÁRIO: De 11 Março a 17 Junho 2019

HORÁRIO: 2ª Feiras das 18h30 às 22h00

PLANO CURRICULAR

Delimitação e conceptualização da Eurásia e sub-regiões: Báltico, Europa Oriental, Bacia do Mar Negro, Cáucaso, Bacia do Cáspio e Ásia Central.

Evolução Histórica: Rússia e Império Russo; Eurásia e I Guerra Mundial; a União Soviética e a II Guerra Mundial; a Eurásia no período de Guerra Fria; a implosão da URSS.

Caracterização da Eurásia na actualidade: regimes políticos; situação económica; recursos energéticos, infraestruturas e rotas; agenda de segurança e factores de instabilidade; os “conflitos congelados”.

Federação Russa: geografia e demografia; liderança política e “Putinismo”; dimensão económica e energia; poder militar e geoestratégia; política externa e de segurança.

Outros actores e interacções na Eurásia: interesses e políticas regionais de Turquia, UE, EUA, NATO e China; actores não estatais; as organizações regionais; vectores de competição e de cooperação na Eurásia.

O Departamento de Relações Internacionais da Universidade Autónoma de Lisboa (UAL) e o Instituto da Defesa Nacional (IDN) promovem, em parceria, o Cursos Avançado de Estudos sobre o MÉDIO ORIENTE E MAGREBE.

Reunindo um reputado grupo de especialistas, este curso tem por OBJETIVOS:

  • Proporcionar informação e reflexão sobre a evolução histórica e política da Região do Médio Oriente e Magrebe, através de instrumentos de análise teórico-práticos que exploremas especificidades teóricas e conceptuais na investigação das dinâmicas políticas, económicas e socioculturais da região;
  • Perceber o potencial e os factores de risco na região do Médio Oriente e Magrebe e caracterizar a situação política, económica e sociocultural dos povos e países da região, bem como os interesses e as estratégias dos atores regionais e internacionais mais relevantes e o envolvimento externo e impacto regional dos conflitos na região;
  • Promover a análise profunda dos vectores que influenciam os comportamentos e as interacções competitivas e cooperativas na região do Médio Oriente e Magrebe, refletindo sobre conceitos e teorias que ajudam a perceber as dinâmicas internas e externas da região do Médio Oriente e Magrebe.

PROFESSORA RESPONSÁVEL: Professora Doutora Ana Isabel Xavier

PROFESSORES CONVIDADOS

Felipe Pathé Duarte (OBSERVARE-UAL e ISCPSI)

Huseyin Bagci (METU, Turquia)

Luís Tomé (UAL)

Mohamed El Masri (OBSERVARE-UAL)

Nuno Lemos Pires (Academia Militar e ISCTE-IUL)

CALENDÁRIO: De 12 Março a 18 Junho 2019

HORÁRIO: 3ª Feiras das 18h30 às 22h00

PLANO CURRICULAR

Delimitação e conceptualização da região do Médio Oriente e Magrebe – a importância do fator geográfico na leitura geopolítica e geoestratégia da região.

Caracterização da região do Médio Oriente e Magrebe: regimes políticos; situação económica; agenda de segurança e factores de instabilidade; multilateralismo e regionalismo; fatores identitários e ideológicos.

Atores, interesses e políticas (tradicionais e emergentes) – vetores e fatores de competição e de cooperação, bilateral e multilateral; eixos, parcerias e alinhamentos estratégicos na política externa e hegemonia regionais.

Os conflitos permanentes no Grande médio Oriente e o pós “primaveras árabes” – os grandes desafios para o futuro da região e a redefinição da democratização pelas dinâmicas não estatais e transnacionalização das ameaças.

O Departamento de Relações Internacionais da Universidade Autónoma de Lisboa (UAL) e o Instituto da Defesa Nacional (IDN) promovem, em parceria, o Cursos Avançado de Estudos sobre a ÁFRICA SUBSARIANA.

Reunindo um reputado grupo de especialistas, este curso tem por OBJETIVOS:

  • Compreender as especificidades teóricas e conceptuais na investigação das dinâmicas políticas na África Subsariana;
  • Adquirir uma compreensão histórica das dinâmicas políticas, económicas e socioculturais atuais;
  • Ganhar um entendimento sobre a atuação no continente dos principais atores Africanos e atores internacionais;
  • Entender as dinâmicas políticas na sua dimensão sub-regional (África Subsariana Ocidental, Oriental, Central e Austral).

PROFESSOR RESPONSÁVEL: Prof. Doutor Ricardo Sousa

PROFESSORES CONVIDADOS

Ana Lúcia Sá (ISCTE-IUL)

Luís Moita (UAL)

Portela Guedes (IDN)

CALENDÁRIO: De 6 Março a 19 Junho 2019

HORÁRIO: 4ª Feiras das 18h30 às 22h00

PLANO CURRICULAR

O Estado Africano no período pré-colonial, colonial e pós-colonial

O processo de descolonização

Dinâmicas durante a Guerra Fria

Alterações da posição de África no pós-Guerra Fria

Os conflitos em África

Dinâmicas não estatais e transnacionalismo

A terceira vaga de democratização e o projeto liberal

Teoria do desenvolvimento e África

A guerra ao terror

Atores externos e África: ex-colonizadores, grandes potências e potências emergentes

Política externa regional e hegemonia regional

O Departamento de Relações Internacionais da Universidade Autónoma de Lisboa (UAL) e o Instituto da Defesa Nacional (IDN) promovem, em parceria, o Cursos Avançado de Estudos sobre a ÁSIA-PACÍFICO.

Reunindo um reputado grupo de especialistas, este curso tem por OBJETIVOS:

  • Proporcionar informação e reflexão sobre a evolução histórica e as dinâmicas actuais na vasta área da Ásia-Pacífico;
  • Perceber o potencial e os factores de risco na Ásia-Pacífico e caracterizar a situação política, económica e sócio-cultural dos povos e países da região, bem como os interesses e as estratégias dos actores residentes mais relevantes, com destaque para a China, a Índia, o Japão e a ASEAN;
  • Promover a análise profunda dos vectores que influenciam os comportamentos e as interacções competitivas e cooperativas na região, bem como as políticas e relações da UE, dos EUA e da Rússia na direcção da Ásia-Pacífico.

PROFESSOR RESPONSÁVEL: Prof. Doutor Luís Tomé

PROFESSORES CONVIDADOS

Alexandre Carriço (IDN)

Carlos Gaspar (IDN)

Diana Soller (IPRI-NOVA)

Luís Cunha (IDN)

Miguel Santos Neves (UAL)

Paulo Duarte (Univ. Minho e OBSERVARE-UAL)

Raquel Vaz-Pinto (IPRI-Nova)

Sung-Jo Park (Free University Berlin)

Outros a confirmar

CALENDÁRIO: De 7 Março a 6 Junho 2019

HORÁRIO: 5ª Feiras das 18h30 às 22h00

PLANO CURRICULAR

Delimitação e conceptualização da Ásia-Pacífico e sub-regiões: Ásia do Sul, Nordeste Asiático, Sudeste Asiático e Oceania .

Legado Histórico: a expansão do confucionismo, do hinduísmo e do islamismo; dos impérios indianos e chineses à era colonial e à expansão japonesa; a Guerra do Pacífico; descolonização e Guerra Fria na Ásia-Pacífico.

Caracterização da Ásia-Pacífico na actualidade: regimes políticos; situação económica; agenda de segurança e factores de instabilidade; multilateralismo e regionalismo.

Principais Actores – interesses, potencial e políticas: China, Japão, ASEAN, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Índia, Paquistão e Austrália. As políticas e relações de EUA, Rússia e UE na direcção da Ásia-Pacífico.

Quadro de interacções e sistema internacional: vectores e factores de competição e de cooperação, bilateral e multilateral; eixos, parcerias e alinhamentos estratégicos; características e tendências do sistema internacional da Ásia-Pacífico.

O Departamento de Relações Internacionais da Universidade Autónoma de Lisboa (UAL) e o Instituto da Defesa Nacional (IDN) promovem, em parceria, o Cursos Avançado de Estudos sobre a AMÉRICA LATINA.

Reunindo um reputado grupo de especialistas, este curso tem por OBJETIVOS:

  • Conhecer e compreender as especificidades da América Latina: Evolução histórica, fronteiras regionais, Estados e subsistemas;
  • Estudar o Sistema Interamericano: conceito; origens; processo de institucionalização;
  • Estudar e compreender os processos de integração regionais;
  • Identificar, estudar e compreender os focos de conflitualidade na região, os diferendos entre estados, e a criminalidade;
  • Promover a análise profunda das Relações Internacionais da América Latina, com destaque para as Relações América Latina – EUA, América Latina – União Europeia, América Latina – China, e América Latina – Portugal.

PROFESSORA RESPONSÁVEL: Professora Doutora Nancy Gomes

PROFESSORES CONVIDADOS

Andrés Malamud (ICS/UL)

Filipe Vasconcelos Romão (UAL)

Freire Nogueira (IDN)

Paulo Speller (Univ. Federal Mato Grosso)

Roberta Stumpf (CHAM/UNL)

CALENDÁRIO: De 8 Março a 14 Junho 2019

HORÁRIO: 6ª Feiras das 18h30 às 22h00

PLANO CURRICULAR

O Continente Americano. A época pré-colombiana. O impacto europeu. Potencias Ibéricas Vs Potências “Novas”.

A Região Latino-Americana. As fronteiras regionais e os estados regionais. Os vários subsistemas.

Evolução histórica e política do sistema regional Latino-Americano. De colónias a estados independentes. O domínio Europeu. A hegemonia dos EUA. O aparecimento de novos actores extra-regionais. O pluralismo e a “autonomia política” que caracterizam actualmente a região.

O Sistema Interamericano. Conceito. Origens. Processo de institucionalização: avanços e recuos.

Os processos de integração regionais. A CEPAL como opção contrária ao pan-americanismo. A alternativa hemisférica da ALCA. Do Mercosul comercial à UNASUL política. A proposta ideológica ALBA. A CELAC e o sonho de Bolívar. A Aliança para o Pacífico e o pragmatismo necessário.

Principais zonas de conflitualidade na região. O problema da definição e controlo das fronteiras. O problema do narcotráfico e tráfico de armas. A questão armamentista. O fenómeno das Migrações.

Relações Internacionais da América Latina no século XXI. O papel dos Estados Latino-Americanos nalgumas instituições internacionais. A América Latina e os EUA. A América Latina e a União Europeia. A América Latina e a China, América Latina e Portugal.

 

Menu