i

Candidaturas abertas 2020/2021

Consulte a nossa oferta formativa e faça já a sua candidatura. Saiba mais

Notícias e Eventos

A Autónoma Academy esteve à conversa com a Catarina Vasques Rito, a coordenadora da nova Pós-Graduação em Comunicação, Produção de Moda e Lifestyle, para conhecer quais são os atuais e novos desafios deste setor.

Saiba quais são os requisitos necessários para trabalhar nas áreas da moda e lifestyle e o que mudou nesta indústria. Conheça a opinião desta experiente jornalista, investigadora e professora, que dedicou a sua carreira ao estudo e divulgação dos maiores criadores e marcas de moda.

Como surgiu o projeto da Pós-Graduação em Comunicação, Produção de Moda e Lifestyle?

A moda é um tema muito atrativo, o que tem levado ao aumento de oferta de formação nesta área. Existem bons e maus cursos, a oferta é vasta, mas nem sempre muito bem estruturada. Estou a falar de cursos que não conferem grau académico. Excluo assim os cursos de licenciatura, mestrado e doutoramento.

Por isso, comecei a pensar em criar um. Era importante ter bons professores e conteúdos, que dessem aos alunos as ferramentas certas para entrarem no mercado de trabalho ou aperfeiçoarem os conhecimentos já adquiridos, de forma a amadurecerem a sua “performance” profissional. Este projeto tem alguns anos e, finalmente, o ano passado a oportunidade surgiu com a proposta da UAL.

O que os alunos podem esperar deste curso?

Os alunos podem ter a certeza de ter professores de excelência, atualizados nas temáticas a lecionar, bem como ter acesso a pessoas, que estão e conhecem o setor. Este complemento entre teoria e prática contribui para poderem ter bases e, com essas mesmas bases, construirem a sua opinião. Assim, os alunos têm a garantia de, quando terminarem o curso, serem profissionais de qualidade na área da moda.

Começou como jornalista de moda em 2007. O que mudou desde então e quais são os maiores desafios desta indústria?

Muita coisa mudou e nada mudou. Uma resposta paradoxal. Quando iniciei a minha atividade como jornalista, já tinha um percurso profissional com alguns anos noutras áreas artísticas, o que me deu uma visão muito importante sobre as artes e a cultura em Portugal. Aliás, a minha educação sempre me permitiu ter um contacto próximo com o setor artístico.

Quando comecei a escrever sobre moda, regularmente, num jornal diário, o que era pouco comum em Portugal, ainda havia respeito pela profissão de jornalista e a necessidade de dar voz aos profissionais desta área, na indústria e moda de autor.

Precisamos que se fale do que existe no nosso país. De continuar a insistir, para que o público tenha vontade de conhecer e consumir. Um trabalho moroso, mas que se for persistente acaba por ter efeitos positivos. Precisamos de jornalistas e de meios de comunicação, que falem desta área com respeito e conhecimento. De dar voz a quem sabe. Aliás, um problema português é dar-se mais voz a quem pseudo-sabe.

Pós-Graduação Moda E Lifestyle

O que gostava que lhe tivessem ensinado, quando iniciou a profissão de jornalista de moda?

Que a moda em Portugal tem tudo para brilhar dentro e fora do nosso país, mas que ainda não conquistou a sua plenitude, por diversas resistências entre distintos “players”. Que existem muitos egos e que se tem de saber lidar com os mesmos, de forma a se obter o que importa.

A área da moda e lifestyle é associada a uma vida de glamour. O que considera ser fundamental para quem deseja trabalhar neste setor?

Os portugueses, de uma forma geral, entenda-se, pecam pela falta de informação ou por acharem que têm informação, só por lerem o cabeçalho de um artigo ou pelos ziliões de comentários, que lêem nas redes sociais. Somos preguiçosos. Quando estamos numa área, como a moda, em que toda a gente acha que sabe, a melhor forma de sabermos e de podermos ver o que nos rodeia e nos destacarmos é saber de facto: pesquisar, estudar, ler, ouvir, e de ler ainda mais.

Qual é o papel da moda no contexto económico e social atual?

Muito importante. A moda gera muitos postos de trabalho, a cadeia deste setor é vasta e complexa e cada uma delas precisa de mão de obra. Um país que tenha isso bem ciente é um país coeso, informado e preparado para respeitar o setor, neste caso que é o da moda. Temos profissionais de excelência, temos indústrias de excelência, temos investigadores de excelência, temos “designers” de excelência, temos cursos de excelência. Quando a máquina está afinada quem lucra é o país e logo os portugueses.

Catarina Rito (1)

Sobre Catarina Vasques Rito

Catarina Vasques Rito é a coordenadora da nova Pós-Graduação em Comunicação, Produção de Moda e Lifestyle, da Autónoma Academy.

Doutorada em Design de Moda, Professora e Investigadora, Catarina é formada em Jornalismo, pelo IPES (Instituto Português de Estudos Superiores).

Catarina especializou-se na área da moda, quando trabalhou no jornal “Diário de Notícias”. O fascínio e a vontade de aprofundar o conhecimento nesta área, levou-a a fazer o doutoramento em Design de Moda, nas universidades do Minho (Guimarães) e da Beira Interior (Covilhã).

O ensino surgiu, durante e logo após terminar o doutoramento, uma paixão que foi crescendo ao longo dos anos, em que o jornalismo era ainda o seu foco profissional. Como professora adjunta, leciona na ESART (Castelo Branco), no IADE (Lisboa) e colabora com a UBI (Covilhã).

Catarina continua a escrever para alguns meios de comunicação social, sendo convidada para falar sobre moda em programas de televisão.

Nova Pós-Graduação em Comunicação, Produção de Moda e Lifestyle

Moda Interior

A Autónoma Academy lança a primeira Pós-Graduação em Comunicação, Produção de Moda e Lifestyle, em Portugal. Com início marcado para outubro de 2020, este é o curso mais completo do mercado, com 273 horas de formação.

Cultura e Comunicação da Moda, Marketing, Produção e Coordenação de Moda e Branding são os módulos desta pós-graduação, que reúne uma equipa de mais de 20 docentes, com uma vasta experiência nestas áreas.

O curso é destinado a todos os que tenham interesse em adquirir ou aprofundar os seus conhecimentos em produção de moda, jornalismo, consultoria de imagem, styling, assessoria de comunicação, beleza e fotografia de moda. O que representa uma oportunidade única para quem deseja trabalhar numa das maiores indústrias do mundo.

Ao curso associam-se, ainda, algumas entidades de referência do setor, como a Associação Selectiva Moda, Showpress, Global Press, Press Club, Companhia das Soluções, Portugal Fashion, entre outras.